Lojas de Salgado da Periferia.

Como já falamos do clássico e maravilhoso “Gregão” não poderia deixar de fora uma moda que vem contagiando alegremente a cidade: as lojas de Salgado.

aí vc pensa “tá, mas salgado tem em qualquer buteco aí, qual a graça?” - e eu te respondo: o Preço!

qualquer coisa dessas lojinhas normalmente custam apenas $0,50!!!

salgado de aparência duvidosa

(um salgado de aparência duvidosa)

Lojas de Salgado vendem os salgados já difundidos pela população como coxinha, risole, bolinho de carne mas uns “qualquer coisa com salsicha de cachorro com um nome estranho” as vezes essas coisas são de recheio de hambúrguer…. podem ser assadas ou fritas mas o que importa é que sempre custam $0,50.

uma demonstração de algum salgado com nome bizarro de salsicha

(uma demonstração de um qualquer coisa de salsicha)

esfihas um prato tradicionalmente árabe, de carne, recebe os mais variados recheios bem como hambúrguer ou salsicha e acaba-se denominando-os de “esfiha de salsicha” ou coisa do tipo.

alguma coisa com hamburguer industrializado dentro

(aquilo que chamam de “hamburgão”)

o suco de cor tbm, o copinho é $0,50 ou se vc der sorte vem de graça na compra de mais de dois reais em salgados!

(Vamos explicar o porque de chamá-los de “Suco de Cor”: Pelo simples fato de ser impossível decifrar qual o sabor, aí então nos referimos à eles pela cor: “Aee grande, me vê um suco aí… Aquele amarelo, por favor”.)

nosso amado e companheiro suco de cor

(Nosso amigo e companheiro suco de cor)

a parte trash além da salsicha de cachorro são os atendentes, que usam o mesmo papel sempre pra pegar seu salgado, ou a mesma luva, não tão nem aí pra higiene e as estufas onde guardam os salgados que ficam lá o dia todo….

e o ambiente, pois subúrbios são feios e sujos, normalmente essas lojinhas ficam em frente a uma boca de lobo sem o menor cuidado

papeis são artigos de luxo, logo a emoção desta aventura está em comer com a mão.

bom é isso, o post de hoje não é muito engraçado, é mais para informá-los e atualizar o blog que anda as moscas…

Nota: 2t (trash)
Endereço: por toda a cidade, de preferência em bairros bem afastados e sujos
Preço: (geralmente) De $0,50 a $0,75.

4You Clube(Antiga Tribe House)

Nosso post de hoje foi uma sugestão do leitor Alê Tarsitano(@AleTarsitano) por e-mail.

Muito bem localizada na Henrique Schaumann, para os que não conhecem, uma rua de renome, e quando você que está finalmente fazendo amizade com amigos ricos e que tomará jeito na vida, você se depara com uma guerra dos mundos próximo a balada: um Big X Picanha e um Habbib’s (quer dizer - o primo rico e o primo pobre das franquias), mas pensando pelo lado bom isso significa que você não está no meio do nada e que se o pior acontecer ainda passa ônibus por aí certo? errado, o pior sempre acontece….

Pontualidade também é de ser citada - provavelmente naquele ponto do universo exista algum tipo de fuso horário desconhecido por reles mortais pois ele sempre abre com PELO MENOS uma hora de atraso.

(foto da faxada da Tribe House de dia)


Numa noite “Sexy Hard” logo se pensa em lindas garotas Hard Rock tipo as da banda Vixen, mas aqui é terceiro mundo e as criaturas que se encontram lá são moças com shorts de calça jeans do largo 13 cortadas com a tesoura da mamãe com cinta liga, com cabelos descoloridos com blondor sem o menor indício de hidratação com muito laqué(pq elas levam ao pé da letra o sentido do “hard”) e aos Homens não é muito diferente, cabelos ruins, cheiro de Avanço com muito abuso de peles, as onças pintadas entraram em extinção para que os hards conseguissem fazer suas vestimentas de luxo basicamente.

um fato interessante a ser observado é que independentemente do sexo todos usam maquiagem barata - sombra azul/roxa, baton vermelho 24hrs e claro um close para os calçados: BOTAS COM ESPORA
porquê realmente, em São Paulo o meio de locomoção oficial e mais prático é realmente um cavalo manga larga.

Ao conseguir finalmente entrar no local você não entra, pq tem uma escada com o angulo de 85 graus aproximadamente quê não se vê o fim e quando se chega ao fim se é contemplado com um segurança mal-encarado, que é o mesmo da Ocean, que diz ser SkinHead(Aham Cláudia, senta lá) que te revista até os dentes te dando a impressão de ter sido estuprado após a revista.

O que se observa é que o lugar na verdade é um grande Dark Room coletivo, ou um banco de sêmem aberto e sem o menor cuidado de armazenamento para excêntricos, onde todos em qualquer hora ou local trepam sem o menor pudor.

(foto do Dark Room)

Sobre o Open bar vou citar as palavras do Alê pois se as rescrevesse aqui não fariam jus a realidade: “Finalmente o Open Bar abre, e isso na verdade já te deixa mais confiante, você pensa: nossa,o pessoal caiu em cima como se fossem notas de 100!, aí você decide colar pro Open Bar, em média de apenas 15, 20 minutos você consegue pegar seu copo de Vodka, depois de terem derrubado em você, diversos tipos de bebidas, como a menta, que vai estragou sua camiseta nova do Mötley Crue que você comprou a tarde no rolê da galeria do rock…

O que se sente quando se dá primeiro gole…o gosto da vodka com 6 pedras de gelo, a primeira reação é sentir um gosto de mortadela, ou vomitar…Qual prefere? Ai você pra num perder a noite, troca de bebida, e vai percebendo que tudo está ficando cada vez pior, e assim, chega a um ponto que está totalmente bêbado, e do nada é surpreendido por alguma daquelas garotas do lado de fora, que incrivelmente estão até bonitas, e vocês vão ao famoso Dark”porra”room.

Final de balada, você ta morto, e decide comer umas esfihas, come e óbvio… Vomita na Teodoro Sampaio inteira (vide porta da hendrix world music). Chega em casa sem saber como, sem 1 real no bolso, que foi pro rateio da galera que pede grana na porta da balada e dorme. Entra no seu orkut e vê que a garota linda que te agarrou pesa 80kg no minimo e tem 3 filhos.”

De uma forma ou outra a gente acaba tendo que ir e aconselho a ir de galera pra se divertir com os amigos e não passar vergonha sozinho…
só escolha um dia com uma boa banda para pelo menos não perder a viagem!


Nota: 3,5T (Trash)
Site: http://www.4youclub.com.br/club.htm
Endereço: Rua Henrique Schaumann, 517 - Pinheiros

BTW *** Quem é o infeliz que faz Flyer pra essa balada? Se é pra fazer montagem no MsPaint que use imagens que combinem pelo menos!

tem alguma sugestão de balada? escreva para nós em birinightstrash@gmail.com !

Churrasco Grego (uma iguaria do centro de São Paulo)

Esse post vai soar meio “turístico” mas é essa a intenção mesmo. Essa é uma das maiores dicas de mestre pra quem adoraria conhecer a cidade de São Paulo mas odeia roteiros pré-feitos pelos pacotes de viagem CVC (se é que São Paulo existe nos roteiros e pacotões da CVC parcelados em 46x).

A primeira dica para quem vem a São Paulo e quer VIVENCIAR (essa é a palavra mais importante deste post: vivenciar) São Paulo é utulizar o metrô Sé (sentido Corinthians-Itaquera) às 18:30. Se você não fez isso, você não viveu São Paulo.

A segunda dica para quem vem a São Paulo e quer vivenciar esta cidade é ir até à 25 de Março. Sabe aquela rua famosa de comércio popular que sempre no final de ano aparece nas reportagens dos jornais da TV Globo que passam depois do almoço pelo Brasil ? (no caso de São Paulo é o Jornal Hoje). Sim, essa rua existe mesmo e não é só daquele jeito no Natal não, ela é daquele jeito no ANO TODO (ela só piora no Natal).

E a terceira dica de mestre para quem quer vivenciar São Paulo (que é o tema deste post) é experimentar o famoso e delicioso CHURRASCO GREGO DO CENTRÃO (Centrão = centro velho (não confundir com Centro Novo (Paulista e adjacências) ou Novo Centro Novo (Berrini e adjacências)).

Reza a lenda que o churrasco grego é algo que existe mesmo na Grécia (daí o nome), e que lá ele apenas chama “churrasco”, porque quem se lembra das reportagens do Jornal Nacional em 2004 (época das olimpíadas em Atenas) pode ver que eles comiam essa coisa lá também. Na Turquia eles comem isso também, e eles e os gregos chamam essa iguaria de Kebab. Aqui em São Paulo é “gregão” mesmo.

Provável que na Grécia ou Turquia seja feita com carne boa, porque aqui se você pegar um churrasco de carne de 3ª meu amigo, VOCÊ ESTÁ COM TODA A SORTE DO MUNDO.

Quando forem comer o churrasco grego reparem que sempre tem uma ou duas metades de BATATAS em cima da carne. O porquê disso eu não tenho a mínima idéia, talvez seja tradição, cultura. Fato é que NINGUÉM COME A BATATA e ela fica lá, rodando o dia todo naquela carne.

O cara que vai te servir vai dar umas raspadas na carne do “gregão” e vai cair numa bandeja. Ai ele vai recolher com os restolhos de outras raspagens e vai jogar tudo dentro de um pão (que é uma iguaria a parte, já explico o porquê).

O cara que está te servindo pergunta “Vinagrete ?” (pelo menos há uns tempos atrás era assim, hoje com a crise de 2009 não sei se ainda tem isso). Se você responde sim, amigo, você é mais foda que um Avassalador. Ele abrirá uma GAVETA e vai jogar no meio do pão um vinagrete (sem vinagre e sal).

Agora o pão: não vai esperando um pão francês estilo padaria sofisticada (que estão pipocando hoje em São Paulo (graças a Deus porque eu sou fã de padarias)). O seu pão francês ninguém sabe da onde vem, talvez eles brotem nas caixas de papelão que ficam o dia todo no chão. Caixas essas com MARCAS DE ÁGUA (água suja, porque os donos dos lugares do gregão vão limpando o estabelecimento e água da limpeza bate na caixa e molha).

Mas não para por aí. Pra comer tudo isso é sempre bom algo pra beber, e no seu caso será um “suco de cor” que é servido num copo de bebebedouro estilo escritório (ou menores). Tem do amarelo, do vermelho, do verde, etc (depende do lugar pode se achar até cores que não existam na natureza). O importante é que o SUCO NÃO TEM GOSTO DE NADA. Alguns dizem que tem açúcar, mas eu não acredito muito não. Ah! o suco é gratis (e pode repetir 1x).

E é isso, meus amigos. Se vocês vem a São Paulo e não fazem tudo isso e principalmente COMEM ESSA IGUARIA DO CENTRÃO PAULISTANO, meu amigo, VOCÊ NÃO CONHECEU SÃO PAULO.

Nota: 5t (trash)

Endereço: lugares diversificados por todo o Centro Velho de São Paulo (aconselho os da Sé e estação Brás de CPTM/Metrô).

Preço: (geralmente) De 1-2 Reais.

Fofinho Rock Bar

Quando pensamos no nome desse rock bar logo pensamos em algo como:

é, faltou pouco mas não encontramos, mas vamos começar do começo…

Logo de início percebemos que o forte era segurança, pois para chegar no local é preciso passar por becos escuros da Zona Lost é em frente a um corpo de Bombeiros! quer dizer, pode ficar tranquilo que se te confundirem com um mendigo após roubarem sua carteira não haverá perigo de morrer por tentarem te botar fogo! segurança em primeiro lugar!

Após a chegada ao local é preciso subir uma escada, que é a prova de bêbados, pois seria um pecado chegar lá já zoado e não poder tomar as iguarias do Open Bar do Fofinho como Caipirinha de Limão pré-expremido com pinga de barril de plástico no copo de 200ml e Batidas já prontas em copos sujos!

O problema é que, se vc já começar a beber, não conseguirá chegar ao bar que é necessário passar pela pista e descer uma escada sem corrimão - e para subir a pista novamente então é um martírio…
O que normalmente se observa é uma grande quantidade de pessoas que não conseguiram passar por todos esses obstáculos e ficaram largadas pelo meio do caminho mesmo….

Dizem que o Fofinho é assombrado pelos fantasmas do natal passado, presente e futuro pois onde eram suas imediações antigamente era a Led Slay, objeto do nosso post anterior.

Nunca foi visto uma banda tocar músicas próprias no Fofinho, isso é algo proibido lá, as únicas músicas permitidas são covers, e de bandas mais manjadas o possíveis pois originalidade é somente para os fracos.

Invadido pelo clima do fliperama de ficha de $0,30 com clássicos do SNES as pessoas brigam entre si. Entre homens, mulheres, travecos, amigos, inimigos, namorados, namoradas, BFF’s, seguranças e germes do banheiro(que aliás são um show a parte) e o que mais puder brigar.

Os banheiros nunca foram limpos e habitáveis, o que dá um charme a não ventilação do local, onde causa um estranho fenômeno de “transpiração de paredes” fazendo do Fofinho um local tão fedido quanto os seus frequentadores.

A dica é para quem tem estômago, fígado, anosmia e fãs de Rock n’ Roll!

Nota: 5T (trash)

Endereço: Avenida Celso Garcia, 2728, Belém, São Paulo (Próx. a estação de metrô Tatuapé)

Site  http://www.fofinhorockbar.com.br

Led SlayNão tem como falar de rolê trash em São Paulo sem citar a velha Led Slay.Localizada em algum lugar da Av. Celso Garcia, a Led Slay foi palco de muitos coveres e até de shows de bandas renomadas como Cannibal Corpse agitando a noite dos rockeiros/metaleiros paulistanos.Uma boa pedida é ficar ligado nos anúncios da Led Slay em seu site (www.ledslay.com.br) e colar no lugar quando tiver os sempre agradáveis e divertidíssimos CHURRASCOS DA LED SLAY.Esses churrascos provável que aconteçam em aniversários de figuras lendárias da própria casa ou em algumas datas chaves, como o aniversário da casa. As carnes são as melhores linguiças (porque carne mesmo não lembro de ter visto) de terceira qualidade regado a muito pão murcho em caixas de papelão (ao melhor estilo churrascão grego do centrão de São Paulo).As vezes (como muitos dizem) é pegadinha do malandro e não tem churrasco algum. Eu dei sorte e peguei pelo menos a linguiçada de aniversário quando fui.Antigamente a Led não era Openbar, mas agora deve ser bem mais divertido curtir um cover de Iron Maiden (provável que no reportório de 5 músicas terá Aces High, Hellowed Be Thy Name, Flight of Icarus e Die With Your Boots On) com muita gente bêbada jogando cadeiras uma nas outras estilo WCW X WNO que passavam nas noites de sábado na extinta manchete.Um lugar em especial na casa é o banheiro feminino. Muitas virgindades foram perdidas neste banheiro.O salão é amplo e abafado e regado a vômito e possivelmente a esperma também. Tome cuidado ao se sentar, mas banger que é banger vê o show em pé e ainda toca “guitarrinha imaginária” aos melhores sons discotecados no som mono da década de 70 que se pode ter (I Want Out e We’re not Gonna Take It são as ++ da noite).É essa a indicação de rolê trash de hoje: Led Slay.Pra quem curte um bom e velho Rock’n’Roll e bastante diversão trash esse lugar é garantia.Nota: 4T (trash)Endereço: Av. Celso Garcia, 5765. Tatuapé (+/- próximo do metrô Carrão)

Led Slay

Não tem como falar de rolê trash em São Paulo sem citar a velha Led Slay.

Localizada em algum lugar da Av. Celso Garcia, a Led Slay foi palco de muitos coveres e até de shows de bandas renomadas como Cannibal Corpse agitando a noite dos rockeiros/metaleiros paulistanos.

Uma boa pedida é ficar ligado nos anúncios da Led Slay em seu site (www.ledslay.com.br) e colar no lugar quando tiver os sempre agradáveis e divertidíssimos CHURRASCOS DA LED SLAY.

Esses churrascos provável que aconteçam em aniversários de figuras lendárias da própria casa ou em algumas datas chaves, como o aniversário da casa. As carnes são as melhores linguiças (porque carne mesmo não lembro de ter visto) de terceira qualidade regado a muito pão murcho em caixas de papelão (ao melhor estilo churrascão grego do centrão de São Paulo).

As vezes (como muitos dizem) é pegadinha do malandro e não tem churrasco algum. Eu dei sorte e peguei pelo menos a linguiçada de aniversário quando fui.

Antigamente a Led não era Openbar, mas agora deve ser bem mais divertido curtir um cover de Iron Maiden (provável que no reportório de 5 músicas terá Aces High, Hellowed Be Thy Name, Flight of Icarus e Die With Your Boots On) com muita gente bêbada jogando cadeiras uma nas outras estilo WCW X WNO que passavam nas noites de sábado na extinta manchete.

Um lugar em especial na casa é o banheiro feminino. Muitas virgindades foram perdidas neste banheiro.

O salão é amplo e abafado e regado a vômito e possivelmente a esperma também. Tome cuidado ao se sentar, mas banger que é banger vê o show em pé e ainda toca “guitarrinha imaginária” aos melhores sons discotecados no som mono da década de 70 que se pode ter (I Want Out e We’re not Gonna Take It são as ++ da noite).

É essa a indicação de rolê trash de hoje: Led Slay.

Pra quem curte um bom e velho Rock’n’Roll e bastante diversão trash esse lugar é garantia.

Nota: 4T (trash)

Endereço: Av. Celso Garcia, 5765. Tatuapé (+/- próximo do metrô Carrão)

O Birinights Trash.

É de praxe que todo paulistano grite aos 4 ventos que São Paulo tem a melhor noite do mundo, que os rolês são perfeitos e que o mundo são drogas, bebidas e rock n’ roll. Quanto a primeira parte eles tem razão…. a noite de São Paulo é com certeza regrada a drogas químicas, “fumáveis” ou “íveis” - ou seja as Baladas!

Nossa intenção não é somente enumerar e citar as piores baladas da cidade e seus arredores como também as piores comidas - pois a capital gastronômica do mundo não receberia esse título se só tivesse comidas boas… pretendemos fazer o ranking de piores locais para se comer churrasquinho grego e salgados de $0,50… e tudo que nunca é dito nos blogs e tumblrs por aí - se Paris tem sua parte baixa, São Paulo tem seu fundo do poço e ele começa aqui.

Não nos importa qual rolê seja proveniente, e sim que seja trash!

(se você não tem senso de humor nem continue lendo, pode fechar esse tumblr e ler um livro)